JAPÃO

Considerado o mal do século, tem atingido a vida de milhões de pessoas em todo o mundo.
 
O vício é toda ação repetitiva que provoca algum dano. Geralmente relacionados com substâncias ilícitas, o vício é a dependência psicológica ou compulsiva por substâncias, jogos, pornografia, computadores, internet, vídeo games, entre outros. 
 
No Japão, 5% dos adultos japoneses são viciados em jogos de azar, ou seja, mais de 5 milhões de japoneses com 20 anos ou mais, não conseguem parar de jogar. E mais de 4 milhões de adultos são dependentes da internet, sendo que mais de 1 milhão o fazem de “forma doentia”, incapazes de diminuir o tempo de navegação online, sacrificando a vida social, profissional e familiar. 
 
Para os especialistas, o vício é considerado como uma doença incurável, progressiva e fatal. 
 
Famosos e anônimos, muitos já perderam para os vícios após inúmeras tentativas frustradas de parar.
 
Um Tratamento Funcional
 
Em Fevereiro de 2014, com um grupo pequeno que não passava de 300 pessoas, se iniciava o Tratamento para a Cura dos Vícios na cidade de São Paulo. Um tratamento que começou pequeno se mostrou eficaz e funcional, e hoje atende praticamente 10 mil pessoas todos os domingos. 
 
O Tratamento cresceu, surgiu então a 1ª Caravana para a Cura dos Vícios, reunindo mais de 15 mil pessoas no Maranhão. A caravana visitou outros estados brasileiros e rompeu fronteiras.
 
Mais de 650 mil pessoas em todo o mundo já participaram deste Evento que tem transformado vidas através da cura!
 
Outros países como Uruguai, Peru, Paraguai, Bogotá, Venezuela, Londres, Argentina, Los Angeles, Moçambique, Botswana, Panamá, Irlanda, Jamaica, Bolívia, Portugal e África do Sul, reuniram milhares de pessoas que participaram da Caravana para a Cura dos Vícios.
 
A Caravana no Japão
 
O Japão recebeu no último domingo (1/11), a Caravana para a Cura dos Vícios. 
O especialista Rogério Formigoni, realizou o Tratamento no Hall de Eventos do Act City em Hamamatsu, mais de 3 mil pessoas em todo o Japão participaram deste evento.
 
Vício tem cura! 
 
Segundo o especialista Rogério Formigoni, nem todos os que ficam sem usar a droga enquanto se encontram internados em uma clínica estão curados. O que prova que a pessoa está curada é a falta de vontade de usar a droga. Quando o espírito do vício sai da vida de uma pessoa, ela fica enojada por aquilo que a escravizava, e uma vez livre, ela volta a sonhar e a realizar os seus sonhos.
 
A cura é algo real na vida daquele que obedece e segue as orientações do Tratamento.
 
“A cura acontece quando o dependente coloca Deus acima de tudo.” – disse o especialista.
 
“…ele clamou: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim! E os que iam na frente o repreendiam para que se calasse; ele, porém, cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! (…) Que queres que eu te faça? Respondeu Ele (Jesus): Senhor, que eu torne a ver. Então, Jesus lhe disse: Recupera a tua vista; a tua fé te salvou.” (Lc 18.38)

O cego teve que fazer a parte dele e colocar toda a sua força para ser curado.
“Deus sabe o que você precisa, mas Ele quer ouvir de você, o que você veio buscar aqui hoje?” – indagou
 
O desafio
 
O especialista chamou à frente aqueles que tinham um vício ou um familiar viciado. 
Ao realizar o tratamento, o especialista provou para mais de 3 mil pessoas que, o vício é um espírito, e que esse espírito é quem faz a pessoa sentir o sabor e o desejo, apreciando a substância ou a compulsão, e que a cura se torna algo real quando esse espírito é arrancado de uma vida.
 
A cura
 
Através do desafio, muitas pessoas encontraram a cura que tanto almejavam. Elas perceberam a mudança após receber o Tratamento.
 Japa
A japonesa Tokiko Katou, há 40 anos viciada no álcool, bebia saquê quase todos os dias. Após receber o tratamento, ao sentir o cheiro da bebida, ela disse se sentir enojada e que não tinha mais o desejo de beber.
 Japa-1
Miyuki Fujii, operária japonesa de 21 anos e viciada em games há 16 anos, passava os finais de semana jogando sem cessar. Após o tratamento, ela disse se sentir aliviada, e sem desejo pelos jogos.
 Lazaro
Lázaro Herrera, operário de 44 anos e viciado em cigarros e álcool, após receber o tratamento, ao sentir o cheiro do cigarro e da bebida,  percebeu que não tinha mais o desejo de fumar e beber, disse se sentir enjoado e que o cheiro estava diferente.
 
ÉrikaA autônoma Érica, 29 anos, veio buscar ajuda para um tio que se encontra no Brasil e que é viciado em vários tipos de drogas. Após receber o tratamento, ela e a família, perceberam que o vício não é uma substância, se tratava de um espírito que estava atuando para destruir a todos.
 
O especialista Rogério Formigoni ressaltou que, para que a cura seja permanente é necessário que a pessoa dê continuidade ao Tratamento para a Cura dos Vícios, colocando em prática todas as orientações que foram dadas. 
 
Muitas pessoas comprovaram que a CURA existe, e que se tornou algo real em suas vidas!
 
Milhares de pessoas em todo o mundo têm encontrado a CURA para os VÍCIOS. 
 
O Tratamento para a Cura dos Vícios continua, e acontece todos os domingos, às 15h em Hamamatsu e por videoconferência em todas as Universal do país.
 
Mais Informações: 053-413-1661 ou 080-9725-16617
Veja o depoimento de pessoas que estiveram presentes neste evento:
 Filipinas

“Neste evento eu descobri como o espírito maligno trabalha em nossas vidas através do vício. Os espíritos trabalham de várias formas que às vezes, nós nem percebemos a sua atuação em nossas vidas.” – Sherly-Mae

“Aprendi que não importa o tipo de vício que a pessoa ou um familiar tenha, Deus pode limpar essa pessoa de todo vício.” – Cora

 Marcelo

“Vim da cidade de Chiryu, mais ou menos uma hora e meia de viagem. Gostei muito de participar deste evento, é a oportunidade de a pessoa viciada encontrar a cura. Inclusive, foi através das reuniões da Universal que alcancei a cura dos vícios. Antes era viciado em metanfetamina, cristal e cigarro há 11 anos. Hoje estou liberto totalmente do vício. Eu recomendo este tratamento para todos que desejam ajuda, pois a Cura existe! ” – Marcelo Ueda.

Os amigos Meire e Herme gostaram tanto do tratamento que adquiriram um livro para saber como o especialista venceu os vícios.
Meire – Chiryu
casal“Estou aqui pela primeira vez, foi impressionante e um pouco difícil de acreditar no que presenciei. Senti que algo diferente aconteceu hoje, sou católica e vim a convite de uma amiga, estou voltando feliz para casa.”
Herme
“Estou aqui pela primeira vez, e gostei bastante da energia boa que senti aqui. Achei o tratamento surpreendente. É impressionante ver como uma pessoa muda a forma de agir e pensar, uma vez que ela é influenciada pelo espírito do vício.”

 

 

Free WordPress Themes, Free Android Games