BlogCaravana do Resgate

O resgate de vidas chega aos lares

850 views

A Universal continua o trabalho para salvar aqueles que estão afastados da presença de Deus.

Neste momento tão difícil para a sociedade, a Universal tem intensificado ainda mais seus trabalhos para ajudar as pessoas. A instituição sempre promoveu reuniões e eventos voltados àqueles que tinham um compromisso com Deus e O serviam, mas que, por algum motivo, esfriaram na Fé. Agora, em razão do isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus, ela continua esse trabalho, considerando que há milhares de pessoas precisando de ajuda e de forças para voltar à presença de Deus.

Foi pensando nisso que a Universal realizou recentemente três edições da Vigília do Resgate em Sua Casa, transmitida para todo o Brasil pelas redes sociais e outros meios de comunicação.

Em entrevista exclusiva à Folha Universal, o Bispo Sergio Corrêa, responsável pelo trabalho com os obreiros da Universal de todo o Brasil, reforça a importância da continuidade desse trabalho: “o momento é oportuno. Quando convidamos as pessoas afastadas para participarem de uma Vigília do Resgate presencial, elas alegam que não têm forças para ir até a Igreja ou dizem que têm medo de ser mal recebidas ou criticadas. Quando estão em suas próprias casas, elas precisam apenas ligar a TV, o rádio ou o computador para participar, longe dos olhos de todos”, explica.

O Bispo comenta que tudo o que está acontecendo no mundo foi premeditado pelo Senhor Jesus, indica que Sua volta estaria próxima e que essas evidências fazem com que a divulgação do Evangelho tenha que ser ainda mais acelerada. “É uma forma de darmos oportunidade às pessoas de se decidirem por Jesus. A razão para fazermos essas vigílias é para que as pessoas voltem para os braços do Rei o quanto antes.”

“Jesus está chorando”
As edições da Vigília do Resgate em Sua Casa foram realizadas em três sábados. Em uma delas, o Bispo Sergio Corrêa explicou que Jesus estava chorando por ver as pessoas afastadas da presença dEle. “Jesus chora ao ver você que um dia conheceu e até pregou a Palavra dEle, que foi um membro do Seu Corpo e virou as costas para o Altar. Você O rejeitou e mergulhou na prática do pecado. Naquele último dia (na Igreja), você tomou a mesma atitude do filho pródigo”, enfatizou.

Ele completou dizendo que a maior dor de Jesus é conhecer o destino da alma daqueles que não voltam para os braços dEle. “Jesus está chorando porque Ele sabe que se você morrer do jeito que está sua alma irá para o inferno. Um dia todos nós iremos morrer e se você não aproveitar a chance que Deus está lhe dando, quando sua alma descolar do corpo, o diabo estará lhe esperando.”

Aproveitando a oportunidade, muitas pessoas se voltaram para os braços de Deus por meio de uma oração de entrega e arrependimento.

“Jesus não quer que a sua alma pereça no inferno. Volta! Jesus não vai lhe cobrar nada, assim como aquele pai não cobrou daquele filho. Quando o filho chegou em casa, o pai o recebeu de braços abertos e fez uma festa enorme porque seu filho perdido havia retornado. Dê esse prazer a Jesus e volte para Ele”, ressaltou o Bispo Sergio.

Ela retornou
A jovem Marcela Lopes, (foto abaixo) de 22 anos, é uma entre muitas pessoas que voltaram para os braços de Deus por meio de uma das vigílias. Ela frequentava a Universal desde pequena, mas na juventude decidiu abandonar os caminhos da Fé. “Eu ia à Igreja e todos me viam como uma pessoa de Fé, até pelo fato de meus pais serem obreiros, mas eu não tinha interesse em me entregar para Jesus, apesar de ouvir a verdade. Quando me afastei, sofri muito. Era angustiada, só chorava e meu único desejo era morrer. Nessa época tive depressão e me automutilava.”

Depois de uma decepção amorosa, Marcela decidiu procurar ajuda. Na reunião do Resgate, ela encontrou forças para retomar sua caminhada com Deus. “Tudo o que falaram naquela reunião era o que eu estava passando. Então, me entreguei para Deus de verdade e tive o conforto dEle. Me batizei nas águas novamente e me tornei outra pessoa. Até meu semblante havia mudado.”

Hoje, Marcela está firme na Fé e ajuda a resgatar outras pessoas que estão perdidas. Ela comenta como é importante que as reuniões sejam transmitidas pelas redes sociais: “isso tem grande importância, pois é uma das formas de trazer as pessoas para perto de Deus, mesmo de casa. Muitas almas estão sendo salvas com esse trabalho, assim como eu fui”, conclui.


  • Camila Teodoro / Fotos: Cedidas