Blog

O que o amor ao próximo tem a ver com a vida eterna?

439 views

Você, internauta que tem acompanhado a série de estudos sobre as obras da carne e o fruto do Espírito já descobriu que o verdadeiro amor é conhecido não por palavras e, sim, por meio de atitudes. E para conseguir praticá-lo é necessário que a pessoa tenha o seu interior transformado através do novo nascimento. Pois, ao sair o ser carnal, nasce o ser Divino, e com ele, o amor.

Todavia, este amor em nada é semelhante ao que o mundo celebra em suas canções e filmes. O amor que vem de Deus é sacrificial e é revelado na pessoa em suas atitudes de fé. Esse é o tema da terceira parte dessa série especial.

Bispo Sergio Corrêa, responsável pelos obreirosexplica que quem é batizado com Espírito Santo não consegue ver alguém sofrendo e ficar indiferente.

Aliás, o Senhor Jesus falou sobre o amor ao próximo, quando questionado por um doutor da lei sobre como herdar a vida eterna.

A passagem bíblica relatada no evangelho de Lucas, capítulo 10, versículos 25 ao 37, conhecida como a parábola do bom samaritano, foi retratada, recentemente, na novela Jesus, da Record TV.

Reveja no vídeo abaixo:

Aquele que possui o amor que procede de Deus não ignora o sofrimento alheio, a exemplo do samaritano, que aos olhos dos demais tinha tudo para não ajudar aquele homem ferido à beira do caminho, pois era de Samaria e o seu povo não se dava bem com os judeus.

“Não há quem tenha o Espírito de Jesus que ignore o sofrimento de alguém que foi ‘assaltado’ pelo diabo, ferido, quase morto, com feridas na alma, caído na vida, perdido espiritualmente, seja ela uma pessoa conhecida ou um estranho”, ressaltou o Bispo.

Você quer herdar a vida eterna

Como saber se tenho este amor?

O amor possui características próprias, e quem verdadeiramente ama possui os mesmos atributos.

Tais qualidades foram descritas pelo apóstolo Paulo em sua carta à igreja em Corinto.

Veja o que ele, inspirado pelo Espírito Santo, disse:

O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal”  I Coríntios 13.4,5 (versão Almeida Revista e Atualizada – ARA)

O Bispo Sergio exemplifica cada um desses aspectos do amor:

– Paciente: Quem ama tem paciência, mesmo diante da resistência de alguém com relação à Palavra de Deus. Ela sabe esperar o momento certo para ajudar aquela pessoa e não desiste de salvar uma alma;

 Benigno: Faz o bem, é uma pessoa fácil de lidar. O contrário disso é ser maligno (ter prazer em fazer o mal);

 Não arde em ciúmes: Quem ama confia. E em relação de servo para servo, não há ciúme porque o outro recebe mais atenção ou está recebendo mais responsabilidades. Em vez disso, o servo que ama, dá graças a Deus por seu companheiro estar contribuindo mais para o crescimento do Reino de Deus;

 Não se ufana:  não se envaidece. Quem tem o Espírito do amor não é vaidoso; é, sim, zeloso em cuidar-se, mas não desequilibrado. Em tudo pede a orientação ao Espírito Santo, pois seu intuito não é aparecer, mas, glorificar a Deus;

– Não se ensoberbece: Não é orgulhoso. Aliás, a única coisa a qual estamos autorizados a ter orgulho é o de conhecer a Deus, como está escrito em Jeremias 9.23,24;

 Não se conduz inconvenientemente: Ou seja, a pessoa sabe seu lugar em toda e qualquer situação. Ela não ultrapassa os limites estabelecidos. Sobre isso, o Senhor Jesus alertou, por meio de uma parábola, a respeito de como é honrado aquele que não exalta a si mesmo em busca de posição e prestígio (Leia em Lucas 14.7-11);

 Não procura os seus interesses: Às vezes, a pessoa faz a obra de Deus, mas no fundo tem um interesse pessoal em ter sucesso e ser reconhecido. Porém, quem tem o Espírito do amor tem a consciência de que todo sucesso, honra e glória são para o Senhor Jesus;

 Não se exaspera: Não se enfurece;

 Não se ressente do mal: Não guarda mágoa dentro de si.