Blog

Cuidado: Não apague o Espírito Santo

1268 views

Quando criança, você deve ter recebido algo muito valioso de seus pais com a seguinte ordem: não perca!

Quando lemos a carta que o apóstolo Paulo escreveu à Igreja de Tessalônica, vemos esse tipo de alerta sobre não perder o que há de mais precioso:

“Não extingais o Espírito.” I Tessalonicenses 5.19

A presença do Espírito Santo é como uma chama. Não à toa, Paulo usa a palavra “extinguir” que é o mesmo que fazer parar de queimar, de brilhar.

Mas como é possível apagar o Espírito?

Ouvir: obedecer e sacrificar

Imagine que você foi enviado para auxiliar alguém em tudo o que ela precisasse. Porém, esta pessoa não lhe ouve. Constantemente você é ignorado por ela. Você diz “vá por ali” e ela faz o contrário. E o pior, depois sempre sai perdendo.

Com o passar do tempo, você vai achar melhor não falar mais nada. É o normal: se eu não sou ouvida, então por que vou falar? Aliás, você vai preferir não estar mais com essa pessoa.

O mesmo acontece com o Espírito Santo: Ele é dado para guiar a pessoa à toda Verdade (João 16.13). Ele é a condição para que a vontade de Deus seja feita. Por isso, espera que a Sua orientação seja obedecida, afinal, Ele quer que vivamos bem aqui na Terra e no porvir, que passemos a eternidade no Céu.

Por essa razão, é possível ler inúmeras vezes no Novo Testamento “quem tem ouvidos para ouvir, ouça, o que o Espírito diz”. Porém, Ele orienta, mas não anula a pessoa. A vontade dela continua a existir. Contudo, Ele espera que obedecendo a Sua Palavra, ela sacrifique a sua própria vontade para fazer a vontade de Deus.

Quando não há este sacrifício e obediência, a voz dEle está sendo ignorada. Afinal, se Ele falou algo e a pessoa não se dispôs a praticar, ainda que para isso tivesse que sacrificar o seu querer, na verdade, ela não deu ouvidos ao que Ele disse. E à medida que a voz dEle é ignorada, ou seja – a pessoa não O obedece -, Ele vai se apagando do interior dela.

O Bispo Edir Macedo em suas anotações de fé explica que para manter a fé e a Salvação é fundamental a presença do Espírito Santo. Mas, por apresentarem atitudes e comportamentos contrários à Natureza Divina, o fogo Santo vai diminuindo aos poucos, e se não há uma mudança, ele se apagará por completo.

O Bispo lembra que dentro do Tabernáculo existia o Santo Lugar. Nele havia um candelabro que os sacerdotes deviam manter sempre aceso, visto que era a única fonte de luz e calor do ambiente.

“Assim é o Espírito Santo, pois Ele desce sobre a vida daquele que se entregou ao Senhor Jesus, a fim de iluminá-lo, purificá-lo e fortalecê-lo. Se a Sua presença faltar, também faltará a luz do entendimento da vontade de Deus”, ensina.

Não apague!

“É por isso que temos que cuidar para que o Espírito Santo jamais se extinga de dentro de nós. Mas, para que isso não aconteça, é necessário haver uma vida de sacrifício constante na presença do Altíssimo, o que significa abrir mão das próprias vontades e jamais ceder aos apelos da carne”, orienta o Bispo.

Por isso, zele constantemente por sua vida espiritual. Quando ouvir a voz do Espírito Santo, não endureça o coração. Obedeça-O.

Fonte: Universal.org