Blog

O Caminho para a Realização

1170 views

Alguns de nós observa a própria vida e se pergunta qual é a âncora que o tem impedido de navegar, olha para as diversas áreas da vida e não consegue observar progresso. A resposta é simples, o vício da falta de objetivos.

Quando temos nossa primeira experiência com Deus nosso objetivo central passa a ser a vida eterna e, a este objetivo associamos o de influenciar outras pessoas tomarem a mesma decisão.

A partir de então muitos não compreendem que nosso modo de vida irá definir o alcance destes dois objetivos de longo alcance. Precisamos compreender a necessidade de incluir objetivos de curto prazo, pequenas vitórias, pois elas produzem experiências com Deus, são elas que nos levam a testificar que nossos objetivos alvo não são utópicos, mas reais.

 Toda construção é fragmentada, inclusive a vida espiritual. Não podemos permitir que nosso barco fique à deriva no oceano, sem que o direcionemos a um caminho onde encontraremos formas de nos realizar, de tocar em Deus, de experimentar o que jamais experimentaríamos se não estivéssemos em aliança com Ele, de construir um testemunho.

Segundo o dicionário testemunho é um depoimento de uma pessoa que estava presente, presenciou algum acontecimento. É uma prova que pode ser usada para comprovar a veracidade ou a existência de algo. É uma comprovação registro que se faz com o intuito de fundamentar algo, geralmente uma passagem da própria vida.

Nossa primeira experiência com Deus nos dá o objetivo central de nossas vidas, agregar novos objetivos à este nada mais é do que ir em busca de apresentar testemunhos, em pequenas ou grandes proporções, que alcancem apenas o nosso eu, a nossa família; as pessoas de nosso bairro, nossa cidade, do mundo inteiro, não nos importa, o importante é estarmos constantemente testemunhando que nosso Deus não é passivo,  momentâneo ou limitado, mas interage conosco nas diversas áreas de nossas vidas, ser filho de Deus não é uma promessa para o futuro, pois Ele é o Deus de já.

Precisamos compreender que quanto mais O tocarmos, mais teremos ousadia para testemunhar e assim tocar outras pessoas. Eis o caminho para a realização.

“Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra;
Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e

prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus.

E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus.” Atos 4.29-31

Gislene Xavier