Relacionamento

A verdade nua e crua sobre casamento

1 comment2313 views

Não, vocês não serão felizes para sempre

As pessoas, de um modo geral – especialmente as mulheres –, crescem fantasiando o dia do seu casamento. Idealizam o noivo, a cerimônia, o vestido, a festa, a lua de mel. Até imaginam como será o dia a dia com a pessoa amada depois de casada. Tudo, claro, recheado com muito romantismo.

A ideia do “felizes para sempre” está impregnada no imaginário das pessoas desde a infância. Os contos de fadas, as novelas e filmes se encarregam disso – e cumprem o papel com muita eficiência. Até o dia em que elas se casam e, tão logo passa a euforia da cerimônia e da lua de mel se deparam com a realidade.

O “príncipe encantado” desencanta e os defeitos que antes ela nem levava em consideração se tornam cada vez mais latentes e incômodos – isso vale também para a “cinderela”.

As diferenças que antes nunca haviam sido levadas em conta, tornam-se irritantes, e começa a batalha sem fim de tentar mudar o outro. Frustrante, porque ninguém é capaz de mudar ninguém, a não ser a si mesmo.

Então, para não acontecer com você o que infelizmente tem acontecido com muitos casais, ponha os pés no chão e entenda que casamento não é um mar de rosas, que não existe príncipe encantado, e que se vocês não trabalharem juntos para fazer esse relacionamento dar certo e fazerem um ao outro feliz, certamente vocês não serão felizes. Em vez do “felizes para sempre”, terminarão divorciados ou, na melhor das hipóteses, frustrados.

O divórcio não é a saída

Para o escritor e palestrante Renato Cardoso, o problema do alto índice de divórcios é que as pessoas investem muito (tempo e dinheiro) no dia do casamento, mas não têm a mesma disposição para investir nos anos de casamento. “As pessoas vão para a escola por anos, fazem faculdade, gastam rios de dinheiro e tempo para garantir uma educação que lhes dará condições de ganhar dinheiro. Corretíssimo. Mas essas mesmas pessoas investem zero vezes zero na preparação para algo que é muito mais difícil do que ganhar dinheiro: ter um casamento bem-sucedido”, escreveu ele em seu blog.

Há muitos mitos, fantasias e romantismo em torno do casamento. Mas “casamento não é aquilo que dizem os cartões que acompanham os presentes: ‘Vocês nasceram um para o outro’; ‘Que todos os dias sejam cheios de amor, paz e harmonia’. Tudo muito romântico, porém, a realidade pode começar já na segunda manhã da lua de mel”, alerta Renato.

Vocês terão dias – talvez semanas, meses, ou anos – difíceis no casamento. A boa notícia é que o divórcio não é a saída, mas sim o casal se unir para resolver os problemas, ajustar as diferenças, os objetivos, investir tempo para fazer esse relacionamento dar certo. Pois é, dá trabalho sim, mas funciona.

Renato Cardoso deixa uma pergunta às mulheres: “Quando vocês trocaram os votos no altar e disseram ‘na alegria e na tristeza’, o que vocês achavam que ‘tristeza’ queria dizer?” E outra aos homens: “O que adianta zerar a conta bancária para alegrar a mulher no dia do casamento e depois investir zero de tempo e esforço nos anos a seguir? ”

E aconselha: “Saiam do mito. Entrem na realidade. Casamento feliz existe, sim — para quem trabalha para construí-lo.”

Para aprender mais sobre vida a dois e como superar as dificuldades no casamento, leia o livro “Casamento Blindado – O seu relacionamento à prova de divórcio”,de Renato e Cristiane Cardoso – adquira aqui.

Participe também das palestras da Terapia do Amor, que acontecem todas as quintas-feiras, no Templo de Salomão, às 10h, 15h e às 20h. Ou, se preferir, participe em uma Universal próxima da sua casa – consulte aqui os endereços.