Relacionamento

Casar é melhor que morar juntos

2 comments1431 views

 

E quem diz isso é um cientista. Entenda o porquê

“Mas é só um papel…” Isso é o que muitos casais alegam para não oficializar a união e apenas morar juntos. Mas, ao que parece, esse papel faz uma diferença enorme quando se trata de estabilidade emocional. Foi o que constatou a equipe do professor James A. Coan, diretor do Laboratório de Neurociência Afetiva da Universidade de Virgínia. Há 20 anos, ele estuda os relacionamentos humanos e, para essa pesquisa, focou no chamado “efeito de coabitação”, ou seja, os efeitos de morar com alguém.

O estudo funcionou da seguinte forma: foram avaliados 54 casais, sendo metade deles casados oficialmente (“no papel”) e a outra metade não. Um dos cônjuges entrava em um aparelho de ressonância magnética e era avisado que iria receber um choque e que nesse momento podiam escolher entre dar a mão ao parceiro, a um desconhecido ou a ninguém. A ideia era gerar medo ou tensão.

Mas o que um simples choque pode revelar sobre relacionamento? Bem, a equipe de pesquisadores observou que, os casados “no papel”, quando davam as mãos com os seus maridos/esposas, ficavam mais tranquilos e confiantes do que os que só moravam juntos. Nesses, a possibilidade de levar um choque, gerou nervosismo e ansiedade como se estivessem sozinhos. Para o cientista, eles tiveram essa reação porque casais que apenas moram juntos confiam menos um no outro.

Ele ainda afirma que esses casais, mesmo que algum dia oficializem a união, têm uma tendência maior de se divorciarem.

Mais que um papel

Os apresentadores da Escola do Amor, em seu mais novo livro, Namoro Blindado, explicam que morar juntos é um dos maiores mitos da atualidade. Pois, a ideia de fazer um teste, antes de assumir o compromisso de casamento, esconde algo que, ao contrário do que se espera, não favorece a união.

“Se você começa uma coisa para testar, ver se vai dar certo, é porque há dúvida. E, se há dúvida, provavelmente vai dar errado, porque há reservas. Casais que moram juntos costumam ter deficiências nas habilidades de resolver conflitos. São menos predispostos a se sacrificar um pelo outro e a demonstrar apoio quando a outra pessoa precisa. Isso se deve à mentalidade de solteiro que se mantém, ainda que parcialmente, no entendimento de um ou de ambos”, destaca os professores.

Casar é mais que um pedaço de papel assinado. É o compromisso assumido com a outra pessoa diante de Deus e a da sociedade e é isso que muitos ficam com medo e procuram maneiras de driblar. “A verdade é que relacionamentos que respeitam os estágios de conhecimento e intimidade – amizade, namoro, noivado e casamento – costumam ser mais duradouros e felizes. Uma das razões é porque eles são conduzidos de forma planejada e racional, em vez de impulsiva e sem compromisso”, concluem os professores.

Para solteiros, namorados, noivos, viúvos e divorciados que querem aprender a viver cada uma dessas etapas, o livro Namoro Blindado é essencial. Ele é o manual moderno  sobre relacionamentos e já está disponível nas livrarias em todo o Brasil e pelo Arca Center.

E se você está disposto a ter uma união oficial e quer se casar na Universal, mas não sabe como proceder, existe um departamento que cuida só dessa parte: o Setor de Casamentos. Para mais informações, acesse o site oficial ou se dirija ao setor do seu estado – confira aqui os endereços.

Em São Paulo, o departamento atende nos seguintes telefones: (11) 5644-5012 / 5163 / 5208, em horário comercial, de segunda a sexta-feira.