Matérias

A estreia que vai conquistar o Brasil

1421 views

Com pré-venda histórica, Os Dez Mandamentos – O Filme deve se transformar em um dos maiores sucessos do cinema nacional.

Depois do grande sucesso na TV, a saga de Moisés pela libertação do povo hebreu já está fazendo história nos cinemas brasileiros. Pelo menos é o que indicam as últimas notícias sobre a superprodução Os Dez Mandamentos – O Filme, que chegará aos cinemas de todo o País em 28 de janeiro. A venda antecipada de entradas, iniciada em 1º de janeiro, soma mais de 1,5 milhão de ingressos comercializados em apenas dez dias, segundo dados não oficiais apurados pelo programa Domingo Espetacular, da Rede Record. 

O número já é maior do que a bilheteria do primeiro final de semana de estreia de Tropa de Elite 2, que teve 1,25 milhão de espectadores. Vale lembrar que o longa-metragem dirigido por José Padilha é o filme nacional mais visto no País, com público de quase 11 milhões de pessoas. Isso significa que Os Dez Mandamentos – O Filme pode ir ainda mais longe
“Este é um número sem precedentes no Brasil, algo que nos deixou muito impressionados e que é um retrato do enorme alcance que a história teve por todo o País e do resultado potencial de bilheteria que pode transformar este lançamento em um dos maiores filmes nacionais de todos os tempos”, afirma o diretor de marketing da Paris Filmes, Gabriel Gurman.

O filme será exibido em pelo menos mil salas em todo o Brasil, segundo a distribuidora. Assim, a produção deve ultrapassar o recordista nacional Até que a Sorte Nos Separe 3, que estreou com 808 salas. A quantidade de salas que vai exibir o filme só será confirmada na semana de estreia da produção.

Produzido pela Rede Record, o longa foi escrito por Vivian de Oliveira e dirigido por Alexandre Avancini. O elenco principal conta com os atores Guilherme Winter (Moisés), Sergio Marone (Ramsés), Gisele Itié (Zípora), Samara Felippo (Joquebede jovem), Sidney Sampaio (Oseias/Josué), Camila Rodrigues (Nefertari), Petrônio Gontijo (Arão), Denise Del Vecchio (Joquebede), Paulo Gorgulho (Anrão) e Larissa Maciel (Miriã). A Paris Filmes é responsável pela coprodução e distribuição.

O filme é uma versão da novela Os Dez Mandamentos, que foi ao ar na Rede Record de março a novembro de 2015 e impactou cerca de 144 milhões de telespectadores no Brasil. O sucesso alavancou em 139% os índices de audiência da emissora na faixa de exibição, o que lhe garantiu a vice-liderança isolada e a fez superar a concorrente várias vezes.

Não é resumo

Embora baseado em uma novela, o filme não é um simples resumo. Para ser exibido na telona, o longa ganhou novo roteiro, além de cenas inéditas e um final diferente do exibido na televisão. Em entrevista exclusiva à Folha Universal, o diretor Alexandre Avancini garante que até o público que já acompanhou a trama pela TV deve se surpreender com a produção.

Avancini revela que o trabalho de edição do filme foi desafiador. “Para fazer a transposição para o cinema com muita qualidade, nós usamos o material bruto da novela. Vieram 6.500 fitas de material gravado dos 176 capítulos. Com o novo roteiro, nós pegamos todo o material original para fazer um novo tratamento de pós-produção para o cinema. Há várias questões técnicas envolvidas nesse processo: o som é diferente, a qualidade da imagem é diferente e, por isso, tivemos muito trabalho”, explica.

Avancini adianta que a versão cinematográfica de Os Dez Mandamentos conta com um recurso bastante conhecido dos cinéfilos. “Josué (interpretado pelo ator Sidney Sampaio) é usado como fio condutor do filme, ele narra a história. No filme, ele já é líder de Israel e aparece mais velho.”

Outra novidade são as cenas gravadas especialmente para o cinema. “A novela acaba num ponto, mas nós gravamos a história mais adiante para colocar no filme”, diz. O novo final é uma prévia da segunda temporada da novela Os Dez Mandamentos, que deve estrear em março na Rede Record.

Fiel à Bíblia

Os Dez Mandamentos – O Filme traz a história de uma das passagens mais famosas da Bíblia: a saga de libertação do povo hebreu da escravidão egípcia. São mostradas as pragas que assolaram o império egípcio, a fuga do povo através do Mar Vermelho e o encontro com Deus no Monte Sinai. O longa é uma livre adaptação dos livros Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

Avancini destaca que o filme é mais fiel à Bíblia do que outras produções com a mesma temática lançadas nos cinemas por Hollywood. “A preocupação foi se ater ao máximo aos fatos bíblicos, o guia do roteiro foi a Bíblia. Então, personagens que não tinham ligação com a Bíblia e que estavam na novela foram retirados, principalmente os egípcios que formavam tramas paralelas”, esclarece. Para Avancini, esse é o grande diferencial do projeto da Rede Record. O diretor aposta que a escolha deve agradar ao público. “A gente cresceu lendo a Bíblia, acompanhando essas histórias. Quando vê um projeto com temática bíblica, o público gosta de ter as suas expectativas preenchidas no filme, as pessoas querem ver o Mar Vermelho se abrindo de uma maneira grandiosa e isso acontece em Os Dez Mandamentos.”

O filme da Rede Record também conta com efeitos especiais produzidos pela Stargate Studios, uma renomada produtora dos Estados Unidos responsável por séries de sucesso mundial, como The Walking Dead e CSI. Entre as sequências que devem empolgar o público nos cinemas estão a morte dos primogênitos durante a última praga que caiu sobre o Egito e a abertura do Mar Vermelho, que levou a Rede Record a superar marcas históricas de audiência.

“Não vejo a hora de estar na poltrona do cinema”

Após uma participação marcante na novela Os Dez Mandamentos, o ator Sidney Sampaio (foto ao lado) recebeu uma nova missão. No filme, Josué, o personagem de Sampaio, ganhou ainda mais destaque e cenas inéditas. Em entrevista exclusiva, o paulista, de 35 anos, revela alguns detalhes das gravações feitas especialmente para o filme.

Folha Universal: O que achou da experiência de gravar cenas de Josué especialmente para o cinema?
Sidney Sampaio: Foi emocionante porque gravei cenas em que Josué está mais velho, mais maduro, depois de passar pela experiência de liderança. Foi uma prévia muito nobre do que eu vou viver na novela Terra Prometida (ele será o protagonista da trama que é uma continuação de Os Dez Mandamentos). E cinema é o grande sonho de qualquer ator.

FU: Você pode falar um pouco sobre a sua participação no filme?
Sampaio: Josué vai narrar a história da libertação do povo hebreu. Ele já está mais velho, então ele passa um pouco da história desse povo para os jovens que não vivenciaram tudo aquilo.

FU: Esse é o seu primeiro trabalho no cinema. O que espera dessa estreia?
Sampaio: As expectativas são as melhores possíveis. A novela foi um grande sucesso e as pessoas gostaram muito. O filme é ainda melhor, estou superansioso para ver o resultado. Não vejo a hora de estar na poltrona do cinema comendo minha pipoca.

FU: Josué é o sucessor de Moisés. Como é interpretar um personagem tão importante na história?
Sampaio: O que mais chama atenção em Josué é justamente a grande lição de fé e obediência dele. Ele é um personagem muito bonito e um grande exemplo de homem. Josué sempre teve um coração puro e sempre teve convicção de sua crença. Estou muito agradecido.

FU: Você disse que sua participação em Os Dez Mandamentos – O Filme é uma prévia do que vai acontecer na novela Terra Prometida. O que espera desse novo trabalho?
Sampaio: Espero que esse trabalho atinja o maior número de pessoas possível e possa ser um oxigênio para as pessoas se sentirem mais fortalecidas para enfrentar as dificuldades. Josué é um grande exemplo de homem que venceu barreiras. Espero que as pessoas se sintam inspiradas para vencer todos os obstáculos que vão surgir neste ano.

“Vai ser uma surpresa até para o elenco”

Em 2015, o ator Guilherme Winter (foto ao lado) chamou atenção de todo o Brasil como Moisés, o protagonista da novela Os Dez Mandamentos. Às vésperas da estreia nos cinemas, o paulistano, de 36 anos, fala da expectativa para o dia 28 de janeiro e faz um balanço sobre o papel que foi um “divisor de águas” em sua carreira.

Folha Universal: Qual é a expectativa para a estreia do filme?
Guilherme Winter: A expectativa é enorme. Acho que o filme seguirá o caminho de sucesso da novela. Estou superansioso para me ver grandão na tela do cinema. O filme tem um corte novo, vai ser muito diferente da novela, estou empolgado para ver o resultado. Vai ser uma surpresa até para o elenco, não faço ideia do novo roteiro! E cinema é uma experiência única, mágica, tem o som digital, a tela enorme.

FU: Fale um pouco das cenas inéditas.
Winter: A cena inédita de Moisés o mostra mais velho, com 90 anos. Foi muito legal porque foi uma maquiagem nova, bem carregada, para que ele pareça bem velhinho. A gravação durou um dia e foi feita depois que terminei de gravar a novela.

FU: Como foi interpretar o papel de maior destaque de sua carreira?
Winter: Foi um grande desafio. Moisés é um personagem com uma história muito bonita. E as pessoas se apaixonaram por ele. Essa troca com o público foi muito bacana. No início, tive receio por ser um personagem muito conhecido. Eu achava que teria uma cobrança maior do público. O resultado da novela ficou muito bonito com a direção do Alexandre Avancini, o texto da Vivian de Oliveira e o trabalho de todo o elenco. Moisés foi um divisor de águas na minha carreira. Fico muito feliz e grato com o resultado.

FU: Como foi gravar as cenas da abertura do Mar Vermelho?
Winter: Eu nunca tinha feito uma cena com efeitos especiais. Foi bem cansativo porque gravamos durante muito tempo só com o cromaqui (técnica em que as imagens são gravadas em um fundo verde, que posteriormente é substituído por efeitos especiais). Eu estava sozinho, tinha apenas o cromaqui em volta e a voz do Avancini dirigindo e dizendo “olha para cá, os egípcios estão chegando”. É bem diferente gravar sem ninguém para contracenar, foi um trabalho de imaginação. Embarquei na história e imaginei que o mar estava se abrindo na minha frente. O resultado ficou incrível. O País parou para ver a novela.

Por Rê Campbell / Fotos: Demetrio Koch e Divulgação