Blog

Nossa Batalha parte 3

2773 views

            Os dominadores agem exclusivamente na Terra. São espíritos malignos que têm como objetivo escravizar o homem, usando o seu corpo. Têm necessidade de incorporar, inclusive em animais, pois só assim podem se expressar.

            Podemos ver um exemplo claro quando o Senhor Jesus expulsou uma legião deles de um homem. Vejamos o que Lucas registrou sobre isso:

“Então, rumaram para a terra dos gerasenos, fronteira da Galiléia. Logo ao desembarcar, veio da cidade ao seu encontro um homem possesso de demônios que, havia muito, não se vestia, nem habitava em casa alguma, porém vivia nos sepulcros.

E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando e dizendo em alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te que não me atormentes.

Porque Jesus ordenara ao espírito imundo que saísse do homem, pois muitas vezes se apoderara dele. E, embora procurassem conservá-lo preso com cadeias e grilhões, tudo despedaçava e era impelido pelo demônio para o deserto.

Perguntou-lhe Jesus: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião, porque tinham entrado nele muitos demônios. Rogavam-lhe que não os mandasse sair para o abismo.

Ora, andava ali, pastando no monte, uma grande manada de porcos; rogaram-lhe que lhes permitisse entrar naqueles porcos. E Jesus o permitiu. Tendo os demônios saído do homem, entraram nos porcos, e a manada precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do lago, e se afogou.” Lucas 8.26-33

            Esta passagem nos mostra duas verdades: que estes espíritos precisam de uma morada, e que eles vieram para matar e destruir. Foi isto que fizeram aso porcos, e certamente iriam fazer àquele homem.

Outro exemplo que expressa a atuação dos dominadores é o de Maria Madalena, que era possuída por sete espíritos malignos. Ao ser liberta pelo Senhor Jesus, tornou-se fiel e temente a Deus.

Assim podemos entender melhor a razão de pessoas enfermas ficarem curadas pela fé. Os demônios atuam na vida delas, provocando doenças, agindo como se fossem um vírus.

            Ao serem expulsos, as enfermidades cessam, porque o seu espírito (a vida da doença) não mais existe. Podemos perceber que uma vez o espírito dominando o corpo de uma pessoa esta passa a ter a mesma personalidade dele a exemplo de Marcos 9.17-27, em que o jovem foi liberto da mudez após o espírito imundo ser expulso de seu corpo. Há pessoas que tem vícios de mentir, roubar, se drogar, etc. Elas refletem as características dos espíritos malignos que as acompanham. Uma vez libertas os vícios são consequentemente abandonados.

Estes espíritos do mal podem expressar sua personalidade sob outras formas e por diversos meios, dentre os quais podemos citar os veículos de comunicação em massa e as manifestações artísticas e culturais.  Fazem de tudo para influenciar as pessoas a agirem da mesma maneira que eles, procurando transforma-las em robôs, zumbis ou clones.

“O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo.” I Pedro 5.8

            O diabo tenta nos intimidar, e se deixarmos brechas para que semeie o medo, a insegurança e a incredulidade, acaba atingindo o seu objetivo. É aí que muitos caem em suas garras.

            Em oposição ao diabo existe o Senhor Jesus que tem todo poder através do Espírito que habita em nós e já nos deu vitória contra todo e qualquer espírito das trevas. Seja ele principado, potestade ou dominador leia Atos 1.7-8.

Fonte: Livro Nossa Batalha – Renato Maduro