Blog

O que Deus celebra?

1 comment919 views

Nós, brasileiros, somos conhecidos mundialmente como um povo festeiro.

Temos as comemorações individuais de aniversário; chás de panela, bebê e casa nova; casamento; noivado; e ainda as datas coletivas, como a Páscoa, o Natal, o Dia das Mães, o Dia dos Pais, o Dia dos Namorados, o Dia das Crianças, o Dia da Mulher, o Dia do Amigo, o Dia do Avô, o Dia da Independência, o Dia dos Professores, o Dia do Trabalho, o Dia do Médico etc.

Vejam, são datas e mais datas, e como se não fosse demais, ainda outros motivos podem se tornar em festa, como o time do coração ganhar o campeonato, alcançar uma vaga de trabalho, passar no vestibular…

Gastamos tempo, dinheiro e energia comemorando tanta coisa, não é mesmo?

Nos esforçamos e ficamos sem dormir e sem comer adequadamente para preparar os detalhes de uma comemoração, porque mesmo que seja algo simples, tudo acaba dando trabalho.

Até um simples churrasco com os amigos envolve planejamento, esforço e dinheiro.

Achamos todos os motivos justos demais para as divertidas comemorações, e algumas vezes nos endividamos e fazemos o que nem poderíamos fazer para agradar a uns poucos.

Estava pensando e comparando os nossos motivos de comemoração com os do Altíssimo. O que Ele comemora e o que realmente Lhe dá alegria?

Descobri que Ele é capaz de fazer um grande evento no Céu, de proporções inimagináveis para nós, por um assassino, uma prostituta, um estuprador, um desviado… que O encontra e se arrepende!

Sua compaixão por aqueles que estão perdidos é tão grande, que quando eles se convertem, os Céus festejam alegremente.

O Próprio Deus cuida dos preparativos. Além disso, toma nos braços a ovelha perdida e carinhosamente a coloca sob Seus ombros, cheio de júbilo!

Ele ainda convida Seus amigos: “Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.” Lc 15.5,6

Claro, é impossível que pessoas carnais tenham sensibilidade a esse ponto, mas os que nasceram de Deus descobrem os Seus objetivos neste mundo e passam a viver de forma a contribuir com Ele.

Os que realmente são filhos sonham o sonho do Seu Pai, trabalham para realizá-lo e, quando ele acontece, eles se regozijam e festejam aqui, como se festeja no Céu.

Enquanto a sociedade festeja e presenteia os amigos e bem nascidos, e muitas vezes são incapazes de se mover em direção aos excluídos – afinal, quem faria festa para essa “gente” –, o Céu se entristece em silêncio com as almas que seguem perdidas rumo à prisão eterna.

Ter o Espírito de Deus não é simplesmente viver cheio de dons para si, mas sobretudo significa , não comungar dos mesmos valores, atitudes e interesses deste mundo.

Você quer celebrar como Deus?

Para isso, precisamos arregaçar as mangas. Está disposta (o)?