Estudos

O perigo de fazer a obra de Deus mecanicamente

3 comments4058 views

Desde o jardim do Éden o diabo vem usando a arma do engano! Não foi à toa que o próprio Jesus disse que até mesmo muito escolhidos seriam enganados. O diabo é muito sutil na sua maneira de agir. A queda de uma pessoa começa no momento em que ele tem acesso ao seu coração. Com muita astúcia ele consegue semear os sentimentos, as emoções, e assim, a fé pura dá lugar a malícia. 2 Co 11:3

A fé inteligente nos leva ao sacrifício diário das nossas vontades, para priorizarmos a vontade de Deus.

Deus não se envergonhou de ser chamado o Deus de Abraão, não porque Abraão fosse perfeito, mas porque Deus sabia que o que Ele dissesse para Abraão ele iria imediatamente executar. Abraão vivia em obediência.

Quando o obreiro deixa de viver a fé inteligente, ele se torna religioso. Ele coloca o seu uniforme e trabalha na reunião, porém de forma mecânica, sem satisfação. Muitos com passar do tempo, deixaram a fé genuína dar lugar a fé religiosa, tal como Amazias que “Fez o que era reto perante o SENHOR; não, porém, com inteireza de coração” (2Cr 25,2). Amazias fazia, mas não movido por uma fé pura, ele era um homem religioso. Muitos perderam a condição espiritual de ajudar as pessoas, pois se tornaram religiosos, prova disso é que o diabo tem feito o que bem entende no meio evangélico, enganando a muitos com as emoções.

O Senhor Jesus disse: Naquele dia muitos me dirão: Senhor, não profetizamos em Teu nome? E em Teu nome não expulsamos demônios? E, em Teu nome não fizemos muitas maravilhas?

Para quem Ele dirigiu essas Palavras? Para os de fora? Não! Ele falou para os que fazem a obra, para os oficiais da igreja, obreiros, pastores, etc. Muitos estão usando o nome de Jesus para pregar, expulsar demônios, e até curar os enfermos, mas isso não significa que são de fato servos Dele.

Fazer a obra de Deus é crer em Jesus de todo o coração, e esse crer é sacrificar suas vontades em detrimento da vontade Dele. João 6:28,29

Nós não podemos estar atentos apenas a pecados como o adultério, vícios etc. Precisamos vigiar também as raposinhas, os pecados aparentemente simples, que estão dentro da pessoa, mas que não aparecem, como a malícia, a mentira, a desobediência, a religiosidade.

Estamos lutando contra o inferno e se você deixar uma pequena brecha, o diabo vai se aproveitar dela.

O mesmo espírito que enganou a Eva vem enganando os servos de Deus ao longo dos séculos. Será que este espírito não tem te enganado, te levando a nutrir um sentimento por alguém a ponto de colocar esta pessoa acima de Deus na sua vida? Quem é mais importante para você? Seus pais ou o Senhor Jesus? Seu marido, esposa, ou o Senhor Jesus? Seu trabalho, seus bens ou o Senhor Jesus?