Matérias

Universal consagra cerca de 12 mil novos obreiros em todo o Brasil

2440 views

Entenda o significado dessa unção e por que este momento é único e inesquecível

Ser obreiro é servir a Deus sem requerer nada em troca. É ter como salário o rosto sem lágrimas do aflito e o sorriso daquele que acabou de resgatar a esperança. É ter amor por vidas desconhecidas que cruzam seu caminho, sem pedir recompensa. Essas são apenas algumas peculiaridades que fazem do obreiro da Universal mais que um “braço direito do pastor”, principalmente um voluntário à disposição de Deus.

Identificados por um uniforme azul, seguindo padrão no Brasil e também em alguns países em que a Universal está presente, os obreiros são os primeiros a acolherem as pessoas que chegam à Igreja. E fora dela, o trabalho vai além. Eles fazem visitas a hospitais, presídios, comunidades, orfanatos, asilos etc. Não se trata de um ‘funcionário’ a serviço da Igreja, e sim de alguém que foi escolhido e ungido pelo Próprio Deus para  tal função. Para os obreiros, ser digno dessa confiança é um privilégio inigualável.

No dia 23 de agosto, a missão foi dada a cerca de 12 mil novos obreiros em todo o Brasil. Só no Templo de Salomão, em São Paulo, mais de 2,7 mil foram consagrados. O estudante de arquitetura Cauê Frota (foto abaixo), de 24 anos, foi um dos escolhidos. “Pessoalmente, eu aprendi que a missão principal do obreiro é ajudar aquelas pessoas que não veem saída para os seus problemas”, explicou o novo obreiro.

Para se prepararem espiritualmente, todos os candidatos passaram por três meses de aulas no Curso Preparatório de Obreiros (CPO), ministrado pelo bispo Sérgio Braga, onde puderam aprender mais sobre como fazer a Obra de Deus.

A consagração foi feita pelo bispo Domingos Siqueira, responsável pelos obreiros no Brasil, e marcou a vida de todos os presentes. Para testemunhar esse momento especial, Cauê levou ao Templo seus amigos e familiares. “Alguns deles estavam pela primeira vez e ficaram surpresos com a grandiosidade do lugar e também com a cerimônia”.

A candidata à obreira Eduarda Brito, moradora de Ivaiporã, município do Paraná, também foi consagrada e definiu essa experiência como única. “Durante esses meses de CPO, tive a oportunidade de aprender muito. Deus não desistiu de mim. Hoje entrego a minha vida nas mãos dEle para que eu possa ser um instrumento para ajudar cada vez mais pessoas”.

A consagração foi o primeiro passo de uma etapa, que começa cheia de desafios, mas acima de tudo com a direção de Deus.

“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” 2 Timóteo 2:15

Por Taís Gomes / Fotos: Cedidas