Blog

Maneiras de dizer a verdade

941 views

bdb00805a493abab2bae80ba800bfb96Um dos privilégios de envelhecer é o aprendizado que adquirimos. Desde muito jovem nutria admiração pelas pessoas mais velhas. Amava ser a companhia da minha vozinha nas férias e não achava a minha mãe chata quando dava sua opinião. Na igreja, estava sempre junto das obreiras casadas e das senhorinhas. É, mas o tempo passou, e hoje eu sou a mais velha  – nem tanto assim, claro, rs -, que gosta de contar as experiências, e posso assegurar que viver é maravilhoso, mas crescer é fundamental.

Aprendi desde cedo que devo dizer sempre a verdade. No entanto, só com os anos aprendi que há muitas maneiras de dizer a verdade. E outra coisa importante: existem verdades que não são absolutas – são apenas verdades sob o prisma puramente individual.

Um exemplo: você conhece uma pessoa e gosta bastante dela, mas um belo dia resolve buscar opinião de outras a respeito. Para sua surpresa, vai encontrar quem a ame e quem a deteste.

E aí eu lhe pergunto: onde está a verdade? Só ouvindo os motivos para entender as divergências e assim ter a sua verdade.

Todos têm o direito de expressar suas ideias e seus gostos, mas isso deve ser feito com polidez e educação, sem ofender.

Você já deve ter ouvido aquele tipo de pergunta assim: Gostou da minha comida?

Veja as duas maneiras de responder que não gostou: “Essa comida está horrível, só vou comer porque não tem outra coisa!”, ou “Esse prato que você fez não é o meu preferido, mas eu sei que você cozinha bem.”

Estou bonita com essa roupa hoje?

As duas maneiras de responder que não está bonito: “Essa roupa ficou ridícula em você!”, ou “Olha, eu não gostei, mas se você está se sentindo bem, gostou, isso é mais importante que a minha opinião.”

Quando a verdade é dita sem humilhar ou agredir, a chance dela ser aceita e de provocar mudança será muito maior.

E espere o momento apropriado para falar, pois de nada adianta boas palavras na hora errada.

Se tudo a nossa volta e até o nosso corpo muda, precisamos mudar interiormente também.

Erros que cometíamos por inocência ou descuido devem ser abandonados, para evitar sofrimentos na vida.

Há pessoas que levam toda a vida para entender coisas tão simples, não é mesmo?

0 Captura de Tela 2015-01-18 às 23.28.53Núbia Siqueira