Blog

Obreira frustrada

926 views

Portrait of young woman looking confused and frustratedConheço uma obreira, e, como ela, existem muitas.

Ela prega para o povo, incentiva, fala de fé, de confiança, revela-se ativa no que gosta de fazer.

No entanto, às sextas feiras, na hora de libertar o povo, não aparece, ou melhor, foge desta responsabilidade.

Todos os sábados, está pronta para evangelizar os que não conhece, mas faz pouco caso dos que já conhece dentro da igreja.

A sua preocupação é centrada apenas em cuidar do que é físico. Mas, na hora de exercer a sua fé e a obra para a qual um dia foi chamada… ela é desanimada e até mesmo incrédula. Tornou-se indiferente ao sofrimento do povo. Sim! Ela não crê mais que é um instrumento que Deus escolheu para resgatar almas.

Dificilmente dedica o seu tempo para se sentar ao lado de algum membro e ouvir as suas necessidades. O seu atendimento é superficial; são apenas palavras soltas, da boca para fora.

Não é próxima da esposa do pastor, porque fica preocupada com o que as demais obreiras vão pensar a seu respeito… tipo, “lambe botas”, ou então, medo que as trevas dentro de si sejam descobertas.

Olha para o povo e não o vê como alma… está sempre pronta para servir, mas nunca pára para olhar para a sua própria vida.

Quer, a todo custo, dar o que não tem… e por não ver os frutos acaba por ficar acomodada.

Acha até que é “normal” o seu estado, pois, afinal de contas, não está a cometer pecado nenhum.

É daí que surge a enorme frustração!

Mas porquê isso acontece?

Primeiramente, porque deixou de investir na sua vida espiritual; deixou de conservar o temor a Deus.

Importa que fique bem claro para todas as obreiras: A Obra de Deus começa dentro de nós. É de dentro para fora!!! Se não há uma entrega constante e permanente, então, a frustração é o resultado final.

D LuizaLuisa Teixeira.

http://vivifreitas.me/