Blog

Conta as estrelas. Você consegue fazer isso?

1075 views

The Milky Way, Carina nebula, Eta Carinae, star clusters, Southern Pleiades, Crux, Coalsack nebula.Imagine um homem criado em meio à idolatria, sem qualquer conhecimento das coisas espirituais e que se converte ao Todo-Poderoso aos 75 anos de idade. Além disso, decide obedecer à ordem Divina de deixar sua terra e seus familiares para começar uma nova jornada.

Seu nome era Abrão, e era casado com a bela Sarai. Eles moravam em Ur da Caldéia, uma cidade cosmopolita, que oferecia tudo de mais moderno na época. Apesar de terem a vida estabelecida junto das pessoas que amavam, precisavam deixá-la para trás. E nessa jornada, não havia um destino certo ou mesmo um mapa, eles só tinham uma promessa.

Na despedida de todos os familiares, amigos e conhecidos, estava visível que era uma viagem sem volta. As amigas de Sara devem ter sentindo pena dela ao vê-la colocar sobre os lombos dos animais toda sua vida, e ainda tendo que trocar o conforto de seu doce lar pelo desconforto das tendas, para viver com Abrão como peregrinos.

Saiba que, no passado, a família era um clã indivisível, pois somente assim poderia garantir suas posses e perpetuar o seu nome. Os membros só separavam-se por motivos graves, como fuga por crimes ou catástrofes naturais.

E não foi porque Abraão se converteu e obedeceu a Deus logo de imediato que sua vida foi facilitada. Muito pelo contrário, ele viveu grandes batalhas! Era um homem trabalhador que enfrentava os desafios. Graças a isso, e sobretudo à sua fidelidade, tornou-se riquíssimo.

Sua comitiva era grande: muitos servos, animais e bens. Porém, trazia uma frustração enorme em seu peito: a dor de não ter um filho. Muitos anos já tinham se passado desde que recebeu a promessa de que teria uma descendência, mas ele e Sara já caminhavam para enfrentar a morte, e não geraram a vida, a promessa.

Todas as noites, ao se reunirem em torno da fogueira, ele via as famílias numerosas de seus servos. Até mesmo o pequeno damasceno Eliezer tornou-se homem e também seu servo mais fiel, mas ele próprio não podia ainda abraçar o seu filho. No silêncio da sua alma, olhava para Sara, já envelhecida e frágil, e continuavam apenas os dois.

Mas em uma das noites mais escuras de sua tristeza e inquietação, foi capaz de ser audacioso ao falar com Deus.

Sabe o que é chegar diante do Altíssimo e dizer: “Que me servem Tuas dádivas se não tenho filhos; se Eliezer, de Damasco, vai ficar com minha herança?” Gn 15.3

Ou seja, “Tenho tanto, mas o que mais desejo ainda me falta.”

Diante do argumento do velho Abraão, veio um dos convites mais fascinantes das Escrituras:

O Altíssimo o conduziu para fora da tenda e lhe mandou erguer os olhos para os céus.

A noite escura se transformou no céu mais estrelado visto por um homem, a olho nu. Mesmo com sua visão cansada pôde contemplar o que nenhum cientista jamais viu. O exército de estrelas, carinhosamente chamadas pelo próprio nome pelo Altíssimo, estava ali diante dele.

“Sua descendência será como as estrelas no céu”, disse o Senhor.

Diante desse céu ornamentado, vem a pergunta: quantas estrelas existem no Universo?

Uma pesquisa realizada para catalogar o maior número possível delas, com a ajuda do mais potente telescópio, contabilizou 84 milhões, em apenas 1% do céu conhecido pelos cientistas.

Calcula-se que só na Via Láctea existam de 200 a 500 bilhões de estrelas e cerca de 1.500 a 2.500 bilhões de galáxias.

E para tentar fechar o censo, pasmem: pode haver mais de 100 trilhões de bilhões de estrelas no Universo, segundo o Observatório Astronômico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Será que esses números não são capazes de iluminar hoje o nosso interior e encher nossa visão, como aconteceu com Abraão naquela noite?

O que são nossos problemas diante de tamanha grandeza?

Talvez sua noite tenha sido tão longa… E a espera por um milagre angustia a sua alma. É o filho que não se converte; um problema crônico de saúde; a vergonha do aperto financeiro; a solidão; o vício de um familiar etc. Não conheci até hoje um só cristão que não tivesse “pendências celestiais”.

Mesmo os mais fiéis, como Abraão, passam por longa espera de Deus.

O que fazer? Continuar crendo e lutando. A solução está em olhar sempre para o Alto e nunca para as circunstâncias.

E, caso você não queira contemplar as estrelas, ao menos veja que tremendo é o Deus que nos criou! Somente no corpo humano estima-se que haja 50 bilhões de células. Para mostrar Seu zelo para conosco, Ele afirma que até mesmo nossos fios de cabelo estão contados. Lc 12.7

Enquanto Abraão suspirava por um único filho, à sua espera estavam milhões, inclusive nós.

Se crermos, teremos nos braços o nosso “Isaque”, embalaremos seu sono com lindas canções e até daremos um banquete, como fez esse pai de 100 anos de idade, que fez festa até quando o seu filho foi desmamado, rs. Tudo naquele acampamento passou a ser riso.

Abraão não foi um homem perfeito. Mas, quando ousou crer e perseverar, provou que quem anda na fé torna-se perfeito.

 Captura de Tela 2015-01-18 às 23.28.53Nubia Siqueira