Estudos

O que mais gosta de fazer? (2ª Parte)

551 views
Obreiros

Este mês estamos a falar acerca daquilo que mais gostamos de fazer e de como isso, mesmo sem sabermos, nos pode prejudicar.

Aconselho-a a acompanhar este tema desde o início.

E para si, o que considera valioso ou precioso?

Se você tem a atenção de alguém muito requisitado ou importante, por exemplo, você acaba por se tornar uma pessoa igualmente “popular” ou famosa, na companhia dessa pessoa; fica segura de si mesma, por essa aprovação.

E como se sente a pessoa quando não tem este tipo de atenção?!

Inferior; esquecida; rejeitada; com ciúmes; insegura, etc.

Por vezes, “formoso” para si é estar perto de alguém que você admira muito. Que esta pessoa fale consigo, a aceite, lhe diga boas palavras, lhe dê responsabilidades ou conceda “títulos”… Isto é “formoso” aos seus olhos, é extraordinário para si! Inclusive há pessoas que se sentem seguras unicamente por causa disto. Colocam nisso toda a sua confiança.
E quando perdem este “estatuto”, o que lhes acontece?
E quando perdem esta aparente “segurança”, como lidam com a situação, mesmo estando na Obra de Deus?

Desanimam, retrocedem, caem! Desenvolvem maus olhos, inveja e toda a sorte de males.

A Bíblia diz que o “elogio” é uma cilada.

De que forma o elogio se torna uma armadilha?

Quando atende uma pessoa e esta a faz sentir que não há outra igual a si;
Quando pensa e afirma que o seu grupo, a sua Igreja, o seu pastor, é diferente ou melhor do que o outro.

Quanto mais responsabilidades tem e se sente segura por isso, porque se vê a “desenvolver”, isso também se pode tornar “formoso” aos seus olhos. Ou não é?! Se antes não enxergava o seu estado interior, mas começou a enxergar-se e a “evoluir”, pode orgulhar-se disso também. A ponto de incriminar a outros, que ainda não se “vêem”.

Todo e qualquer elogio, tudo o que lhe transfere prazer ou lhe atribui “sucesso”, é uma cilada para os seus pés!

Isto é a glória do mundo, dentro da Obra de Deus.

Cuidado! Por isso o Senhor Jesus falou: “Vigiai e orai…” (Mt.26:41)

Continua na próxima semana…