Estudos

Como vencer em tempo de crise

497 views
the-pacific-soldados-guerra-167410

            Era um tempo de crise, a opressão reinava haviam vinte anos, o medo imperava, estradas estavam desertas, os camponeses já haviam desistido de suas atividades, a guerra estava às portas e não se via um só escudo ou lança entre todo o povo. Os soldados estavam sem perspectiva, pois seu inimigo estava protegido pelo que havia de mais moderno na época, uma frota de novecentos carros de ferro.

            Havia ali uma juíza e profetiza nomeada por Deus, cujo nome era Débora. Era de seu costume sentar-se embaixo de uma palmeira para receber as pessoas que buscavam seus conselhos e decisões sobre causas corriqueiras. Foi então que Deus lhe deu uma direção, chamar Baraque e lhe transmitir as palavras do vindas do próprio Deus, pois seu povo havia clamado por Ele.

            O que Débora transmitiu à Baraque não foi uma promessa, mas um plano de guerra, onde e como Deus entregaria os inimigos em suas mãos. A princípio Baraque fraquejou convocando Débora a ir com ele, seria por estar apreensivo? Por depender de suas instruções vindas de Deus? Não sabemos, mas esta atitude deu a uma mulher a honra desta vitória. O que Baraque não sabia era que Deus lutaria a seu favor, atraindo os inimigos para um rio que, após uma tempestade, os carros de ferro se tornariam uma fragilidade, pois assim como seus cavalos afundaram na lama, garantindo a vitória do exército de Baraque.

            Sempre devemos estar atentos à voz de Deus, pois não importa qual seja a crise que estivermos enfrentando, quando buscamos n’Ele uma direção, ela nos é concedida e, quando a recebemos, ao tomarmos uma atitude a respeito, Ele nos concede a vitória. O que não podemos é cruzar os braços e ver a crise como algo normal, que vem para todos, assim ficaremos limitados a viver de acordo com as coisas naturais.

            Débora incitou Baraque à ação, teve a ousadia de, mesmo sendo mulher estar junto à um exército em batalha, sua atitude demonstra o espírito que devemos ter em relação àqueles com quem convivemos, incendiá-los com a fé que arde em nosso peito, e juntos tomarmos posse da vitória entoando o nosso cântico em forma de testemunho para glorificar à Deus.

            Cada vez que deixarmos a voz de Deus nos guiar estamos imitando Débora e, assim como ela venceremos por meio da fé, pois a fé que agrada à Deus é esta, agir sem temer a nada, pois a certeza de que Ele luta a nosso favor nos leva aos lugares em que as coisas acontecerão de forma favorável, onde o poder de Deus virá à tona nos concedendo grandes vitórias.

Gislene Xavier.